Nilton Bobato
   POESIA 9

AOS ESQUECIDOS

 

Quando eu gritar

Ouça-me

Meu grito quer ecoar

O eco dos desesperados

 

Quando eu rir

Ri comigo

Meu riso quer celebrar

A celebração dos derrotados

 

Quando eu chorar

Enxugue minhas lágrimas

Meu choro recorda a dor

A dor dos aviltados

 

Quando eu cantar

Acompanhe-me

Minha voz quer cantar

O canto dos esquecidos

 

Eles estão nas ruas

Nos casebres

Nos becos

Nos cantos escuros

Nas esquinas da cidade

 

Quando você se envergonhar

Da sujeira

Do cheiro fétido de suor

Do corpo esquálido

 

Quando você se esbaldar

Com vinho e champanhe

Com carnes finas

Com carrões do ano

 

Lembre-se

Eles não gritam

Eles não riem

Eles não choram

Eles não cantam...



Escrito por Nilton Bobato às 00h11
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sul, FOZ DO IGUACU, Homem


HISTÓRICO



OUTROS SITES
 BRASIL CULTURA
 Revista O Martelo
 Vermelho - A esquerda bem informada
 Cristovão Tezza
 Fausto Wolff
 Miguel Sanches Neto
 Luiz Henrique
 Milton Alves
 Gérson Vagner
 Mysk 1
 Mysk 2


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!